Bienal Internacional de Teatro 2013 – Realidades Incendiárias Organização: PRCEU - USP, TUSP

Leitura Cênica: “Ghetto”, de Joshua Sobol

Data e Local

19.11 TUSP
21.11 Centro de Cultura Judaica
consulte a programação

Ghetto, do dramaturgo israelense Joshua Sobol, aborda experiências dos judeus no gueto de Vilnius, na Lituânia, durante a ocupação nazista. Foi inspirada nos diários de sobreviventes que atuaram em um teatro criado no gueto judaico entre 1941 e 1943.

Em 1942, os nazistas em Vilnius exterminaram 55 mil judeus e confinaram os quinze mil sobreviventes em um gueto com cerca de sete quadras. O oficial nazista Kittel, comandante responsável pelo gueto da capital lituana, decidiu reativar um antigo teatro e ali promover shows. Realizando concertos musicais, poesia, cabarés e obras teatrais originais, o Teatro do Gueto de Vilnius teve sua estreia em janeiro de 1942, totalizando mais de duzentas apresentações.

Como metateatro – uma peça dentro da peça –, Ghetto constrói sua narrativa a partir da experiência do teatro aliada à luta pela existência: funcionava como um local de sobrevivência cultural e de resistência para os judeus ali confinados. A trama se desenrola na mente do diretor artístico e ventríloquo do Gueto, por meio do qual o público acompanha as interligadas histórias da criação do teatro e da destruição do gueto.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

19.11 | terça-feira, 20h | TUSP 

21.11 | quinta-feira, 17h | CENTRO DA CULTURA JUDAICA

Tradução Alexandre Tenório
Direção Miriam Rinaldi
Direção Musical Gustavo Kurlat
Preparação Vocal e Piano Tarita de Souza
Violoncelo Beatriz Navarro
Elenco Dagoberto Feliz, Guto Togniazzolo, Roberto Audio, Bruno Perillo, Camila Cohen, Bruno Caetano, Mariel Fernandes e Tiago Nogueira